domingo, 16 de novembro de 2014

Prévia: Megaman X: Corrupted

AVISO: O jogo está em fase de produção ainda, logo não está disponível para baixar e também não vai ter como eu falar tudo sobre o jogo.

X com contorno roxo no título

Megaman X: Corrupted é um jogo criado por um fã "brasileiro" JKB, o jogo é do mesmo estilo dos jogos do Super Nintendo, em questão de gráficos e som, entretanto com novas mecânicas, algumas delas influenciadas pela série Metroid.

Double + Green Biker Dude

Muito da história não foi revelado, mas JKB disse que o jogo se passa baseado após os eventos de Megaman X1 ao X5, sendo um X6 Alternativo. Por esse motivo Axl não vai estar no jogo. Ainda sim, existe um novo inimigo, seu nome é Striker, não se sabe qual os objetivos e história do novo vilão,

O jogo além disso traz diálogos antes das batalhas, algo que foi apresentado em X4 e haverá vários finais diferentes, aumentando muito o fator replay, sem contar os níveis de dificuldade e os diferentes tipos de estilos de jogo. (vou falar disso mais adiante)

Sistema Skill Treee

Megaman X: Corrupted implementa a mecânica de EXP e Skills Tree, X basicamente tem a mesma mecânica de atacar de longe com seu X-Buster, já Zero com seu Z-Saber, mecânica implementada em X4, entretanto JKB disse que não dará a X um sabre e Zero um buster.

Outra coisa a dizer é que o X-Buster tem energia agora, mas pode-se melhora-lo no decorrer do jogo, além de recarregar automaticamente.
Zero também gasta energia usando os combos das habilidades dos chefes, mas apenas com os combos dos chefes, seu Z-Saber não inclui nisso e é possível melhora-lo também.

Dr. Cain junto com uma parte da perna da Phoenix Armor.

Como de costume, ainda existem as cápsulas de Dr. Light para X, porém em Corrupted o holograma dessa vez é Dr. Cain. Corrupted apresenta o mesmo sistema de mixagem em Megaman X8, X poderá combinar partes da Phoenix Armor e Hydra Armor.

Além de combinar as partes, com certas combinações há novas habilidades, mas só quando usa tal combinação, criando vários "playstyles".

Zero também recebeu armaduras, sim, armaduras! Geralmente Zero só muda de cor e ganhando habilidades novas como Black Zero, em Corrupted Zero ainda fica preto, mas tem uma nova armadura, Viral Zero, em que ele fica todo roxo com novos detalhes em seu elmo e parte do seu rosto é escondido, porém quando se pega uma das armaduras a outra fica indisponível para o resto do jogo.

X com a Ultimate Armor!

Megaman X: Corrupted não existem mais estágios para escolher, agora tudo é em mudo aberto, como mencionado no começo da postagem, X e Zero poderão andar livremente pelas áreas, algumas delas só serão acessíveis quando derrotar alguns chefes ou pegar partes de armaduras, basicamente a mesma coisa que na serie principal.

Contudo algumas delas só serão acessíveis com X ou Zero, outra coisa importante, assim como em X1, em Corrupted dependendo do chefe derrotado uma área do mundo sofre alteração,

Falando sobre os chefes, eles agora não esperam na sala para serem derrotados, eles tem "agenda", e caso o jogador não derrote eles a tempo, completaram seus objetivos aumentando a dificuldade nas batalhas e em algumas áreas.

O jogo ainda traz de volta as Ride Armours, isso é os robôs armaduras que X e Zero montam. Ao todo são 6 novas Ride Armours, sem ao menos ter uma dos jogos anteriores.

Mugshots! 

O sistema de salvamento agora é em capsulas, ou na Base, não existindo mais passwords (ainda bem), e mostrando também o progresso do jogador, como chefes derrotados, itens coletados, nível, tempo e classe, que seria o nível de dificuldade.


Option Mode

Como em qualquer jogo da série, é possível configurar os controles e ainda usar joystick para aqueles que não manjam de jogar no teclado.

Primeira música feita do jogo.

Sobre as músicas, Megaman X: Corrupted inicialmente teve músicas e cenários de outros jogos, a maioria sendo do X3, isso no começo do projeto, agora o jogo tem musicas e cenários originais, sendo as musicas tão boas quanto os jogos oficiais. Durante os anos de produção, o compositor Dominic Ninmark, atualizou algumas delas, sendo uma a abertura do estágio de X e do chefe Warfare Milodon.

Tenho que dizer que uma das minhas favoritas é a abertura do estágio do X versão antiga.

Estou ansioso por esse jogo, faz anos que espero para o lançamento, creio que desde 2007, e até hoje espero, pois afinal, o jogo é de graça e JKB tem vida social, não é sempre que ele vai estar trabalhando no projeto.

sábado, 1 de março de 2014

Análise Megaman X (SNES)




Capa do jogo meio "cartoonizada" assim como nos jogos anteriores da franquia.
 No fundo, Launch Octopus e sua respectiva fase.

Tela inicial escrito Megaman X com o personagem. MegamanceptionX!

Megaman X ou Rockman X como é chamado no Japão é um jogo eletrônico criado em 1993 para o Super Nintendo estilo plataforma. O jogo é o primeiro da série X e é a continuação da série clássica.

Como toda análise, começarei pela história, que nesse jogo, deu um pulo no tempo.

O ano é de 21XX, a história se passa cem anos após a série original, Megaman original não existe mais (não se sabe o porque) como Dr. Light previu que isso iria acontecer, construiu um novo robô chamado Megaman X, para que no futuro ele possa proteger o mundo do mau, contudo X foi colocado em uma capsula, temendo que a humanidade não receberia essa nova revolução e então o colocou para hibernar trinta anos, mas a capsula só foi descoberta cem anos mais tarde por Dr. Cain, pessoa quem "clonou" os circuitos de X com a ajuda do mesmo, criando então os Reploids

Entretanto, alguns reploids mostraram-se defeituosos, isso é, negando a obedecer a humanidade e causando estragos, por esse motivo receberam o nome de Mavericks.

Com os mavericks á solta, uma organização militar foi criada para detê-los, titulada de Maverick Hunters (ou Irregular Hunters no Japão), Sigma era o líder dos Mavericks Hunters, um reploid altamente capacitado, suas habilidades eram incomparáveis, até um certo tempo que agia estranhamente até se rebelar, tornando-se um maverick. Esse dia é conhecido como "O dia de Sigma". (nota: "The Day Of Sigma" é um OVA e seria uma prequela do jogo Megaman Maverick Hunter X)

X ainda tem a capacidade de pensar por si só, ter emoções e fazer suas próprias escolhas, sendo o único capaz de fazer. O nome "X" significa poder ilimitado.

Vile acabando com a raça de X, segundos antes de Zero botar ele pra correr.

Como todo jogo da série Megaman, deve-se escolher um um dos oito chefes para adquirir suas armas e descobrir suas fraquezas, contudo, Megaman X quebra esse círculo. X é mais poderoso que Megaman original, sendo que ele tem habilidades diferentes e exclusivas.

A maioria delas todo mundo já conhece desde o Megaman original, desse jeito eu não vou precisar cita-las novamente. As habilidades básicas são pular, atirar, andar, subir escadas,  carregar o tiro e copiar as habilidades do chefes. X entretanto pode escalar paredes, utilizar armaduras e usar o Dash que após o Megaman X2 se tornou padrão na série.

Mas é ai que vem as novidades, pela primeira vez podemos jogar em um estágio inicial, desse jeito não somos jogados na tela de seleção de estágios. A ideia é ótima, além de prolongar 5 minutos de gameplay e conhecer sobre a história e personagens do jogo.

Uma das primeiras capsulas do Dr. Light que X encontra nos jogos.

Uma das várias novidades do jogo foram os implementos das armaduras, corações, sub-tanks e armas dos chefes carregáveis.

Acredito que não é necessário dizer sobre as capsulas, mas mesmo assim vou falar, vai que algum novato na série não conheça, né...

As capsulas são upgrades para X, que aumentam sua força, velocidade e resistência. ao todo, existem 4 capsulas em diferentes fases (8 nos jogos mais recentes). A primeira armadura da série se chama Light Armor.

As partes das pernas dão a X a possibilidade de usar o Dash e quebrar alguns blocos especiais que só são quebrados com as partes das pernas e cabeça.

A parte do corpo reduzem metade do dano à X.

A parte da cabeça simplesmente quebram blocos.

E por fim, as partes dos braços possibilitam X carregar seu buster para um quarto nivel e armas de chefes também. Existem duas maneiras de conseguir esse upgrade. A primeira é no estágio de Flame Mammoth e a segunda quando X encontra Zero na fortaleza de Sigma.

X usando a arma de Flame Mammoth.


Os corações servem para aumentar a barra de X para mais dois "palitos" e sub-tanks servem para recarregar energia, semelhante ao E-tank da série original, porém você pode armazenar energia e usar infinitas vezes.

X, assim como Megaman Clássico, morre ao tocar em espinhos, ser esmagado, cair em buracos, ou perder toda a energia da sua barra de vida. Sua barra de vida é recuperada pegando as cápsulas em formato de "olho" e a barra de energia das armas pegando uma cápsula azul que podem ser achados durante as fases ou serem dropadas dos inimigos quando destruídos. As vidas são coletadas da mesma forma, e quando chegarem a zero, o jogador vê a tela de Password e volta ao Stage Select, todos os itens coletados continuam.
Ao terminar a fase ou perder todas as vidas, a tela de Password é exibida, todo o progresso pode ser carregado ao escrever o Password na tela inicial.

Os controles correspondem muito bem, tanto que X não é travado ou erra um pulo de uma parede a outra por exemplo. O único problema é quem não está acostumado a jogar, vai acabar morrendo por apertar duas vezes para o lado rapidamente e o personagem usar um Dash num abismo ou espinho. É questão de costume.

Stage Select, junto de Map e Spec, para ver as informações dos chefes.

Outra novidade é que quando se derrota um determinado chefe, o estágio de outro é modificado, facilitando o desafio e desse modo conseguir coletar itens que antes não eram possíveis. Uma curiosidade é que esse sistema só foi feito em Megaman X1. 
Outra coisa que tenho que citar, é que algumas armas, davam acessos a itens ou partes da armaduras e vice-versa, dando um fator replay maior para o jogador conseguir todos os itens 100%, mesmo não precisando para zerar o jogo.

Existem também, em alguns níveis, as famosas Ride Armors, que são robôs que X controla ao longo dos estágios. Nesse jogo existe apenas a Chimera, que só soca, pula, usa dash, mas não escala paredes. 

Ride Amor V.S Ride Armor!

Sobre as músicas, diferente da série clássica que suas músicas são mais "tranquilas", em Megaman X o estilo é rock, as músicas são mais eletrizantes, cada uma delas combina com o ambiente da fase e todas são memoráveis. Enfim, não há muito o que dizer, Megaman X sempre teve ótima trilha sonora, até os piores títulos conseguiram trazer isso. (Megaman X7 é o que o diga!)



Pra finalizar, vou falar da coisa mais legal que já inventaram nesse jogo, o famoso carrinho da mina da fase do Amored Armadillo! Quem nunca perdeu várias vidas pulando na hora errada no carrinho e caindo direto num abismo? 

Zero nunca sentiu tamanha felicidade andando nesse carrinho (ou talvez vai sentir, em Megaman X: Corrupted)
Informações extras: 
- O estágio inicial da versão beta se passaria de dia, com inimigos diferentes. Talvez seria apenas uma versão de teste. Eis algumas imagens:

A barra de vida de X mostra um "P" e o fundo do cenário se passa de dia. Os inimigos são os mesmos da versão final.

O Sub-Chefe da fase do Sting Chameleon, seria um inimigo comum?

Um novo tipo de inimigo, seria uma variação do primeiro na imagem pelo visto. O cenário é diferente.

- Isso foi comprovado pelo criado: Zero era para ser o protagonista, mas o criador tinha receio dos fãs não gostar dessa mudança, então ele criou X e deixou Zero como ajudante, e só mais tarde estreou sua série. 

- Em um video do trailer do jogo, a sala de Armored Armadillo era diferente.

- X teria um visual diferente.

Super Megaman X?

Jogabilidade: 10/10             Prós: Novas ideias, novo protagonista, cenários mudam                
Gráficos: 10/10                     dependendo do chefe derrotado, adição de itens novos.
Músicas/Sons: 10/10        
Diversão: 9/10                      Contras: Como qualquer outro jogo de Megaman, as armas dos
Dificuldade: 6/10                  chefes facilitam o trabalho, apenas os últimos chefes dão trabalho,                           
                                                o jogo em si, nem é tão difícil.

Finalmente saiu uma análise esse ano hein...
Até o próximo post!








sábado, 3 de agosto de 2013

Sonic the Hedgehog 4

Percebam que a imagem é de Sonic 2

Sonic the Hedgehog 4 do Super Nintendo não é continuação de Sonic 3 (mesmo o recente Sonic 4 com seus episódios ainda não convence muito os fãs) e jamais será.

Sonic 4 é nada mais nada menos do que um hack feito por um grupo chamado Twin Eagles Group do jogo Speedy Gonzales: Los Gatos Bandidos

Sprites de Sonic 2 e um Mario como checkpoint (?)

Como se trata de um hack, não tem muito o que falar, o jogo não tem história, muito menos um conceito. Para vocês terem ideia, o final do jogo é tão sem sentido que eu acho que o criador dessa hack estava de saco cheio da guerra Sega X Nintendo, isso é, na época em que a Sega estava dominando.

O jogo é bugado, ao fundo na imagem podem ver que o cenário é vermelho, isso não ocorre na versão original, já não basta-se isso, temos que salvar Marios em gaiolas como forma de checkpoint. Existe apenas uma forma de derrotar inimigos, usando chutes, CHUTES! Ainda tem mais, Sonic não perde anéis e sim corações! Nesse jogo não existe nada relacionado aos jogos do Sonic, nada mesmo, com exceção dos anéis.

Bom, é só isso, eu sei que foi uma postagem curta, mas tentei achar o máximo possível de conteúdo já que o jogo não apresenta muito.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Coisas que não entendemos nos jogos FPS

Jogos FPS são frustrantes!

Acredito que a maioria dos meus leitores já jogou ou jogam games online FPS, jogos que requerem habilidade, paciência e agilidade do jogador, além de um bom armamento. Entretanto, existem coisas que as pessoas não compreendem, coisas de tão simples que podem parecer bobas, estranhas, frustrantes ou as vezes estúpidas.

Vou numerar cada frase, pra ficar mais fácil de ler.

1 - Taca Flash contra o próprio time; sério, pra que isso? Deve ser só pra dar umas risadas e foder com o time.

2 - Recarrega a arma na frente do inimigo; ou quando recarrega o inimigo aparece dos lados como se fosse mágica. Isso deixa qualquer um com vontade de socar a tela do computador.

3 - Matar um inimigo e ele te xingar de noob; realmente não entendo essa, o cara morre e quem matou é noob?

4 - Jogar granada e ela volta pra você; é triste e humilhante se alguém perceber.

5 - Ter nomes do tipo "BengalaPreta", "EspingardaDoMal14", "homemdocara", 'hemorróidaman","v1d4_l0K4_br" ou o pior de todos "20matar70morrê".

6 - Ficar parado num lugar estreito e não deixar o time passar; e depois reclama que foi kikado.

7 - Usa cheats e diz que é bom e honesto; porém nem é bom nem honesto.

8 - Corre feito um retardado em mapa de plantar bomba com sniper e não saber usar; ou pior, se acha o Rambo e vai com metralhadora pra cima dos inimigos com snipers.

9 - Quando morre pra alguém reclama e diz que é cheater e fala que tem toda a razão;

10 - Fica pedindo pra trocar arma com alguém durante as partidas, só porque aquele alguém tem uma arma muito melhor que ele, de preferências armas cash;

11 - Fica bem na frente da mira da sniper, só pra irritar; ou ainda pula na frente da pessoa.

12 - Diz coisas aleatórias no chat só pra distrair o time inimigo e o próprio time;

13 - Fala coisas no chat do tipo "F11, VENDEU A MÃE PRA COMPRAR ZP", "F12 F12 F12 É GAY MAIS É MEU AMIGO";

14 - Diz que é bom mas morre pra um recruta de M16;

15 - Rouba frag dos outros;

16 - Quando vê um inimigo, atira que nem um louco; e ainda morre.

17 - Quando vê um inimigo, vai de faca pra cima dele e é visto; e ainda morre.

18 - Quando vê um inimigo, troca a arma por engano e morre;

19 - Quando vê um inimigo, tenta matar ele a qualquer custo e morre por outro inimigo;

20 - Quando o inimigo te vê, ele se esconde e você também; e ainda morre.

Bom, é isso, espero que tenham gostado dessas curiosidades, só pra matar o tempo.
Até o próximo post!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Jogos Obscuros!

JOGOS OBSCUROS!



Hoje nesse post vou falar sobre jogos ocultos que talvez vocês leitores nunca conheceram e nem jogaram.
Essa lista não vou fazer uma análise completa sobre os jogos, só vou dizer qual gênero e console eles são, suas informações e um pequeno comentário. Vou citar somente cinco, já que é a primeira vez que faço um post de jogos obscuros, futuramente irei fazer mais comentando cada um deles.

Mas, o que significa "Jogos Obscuros?"
Jogos Obscuros são aqueles tiverem baixas vendas, foram pouco divulgados ou simplismente ofuscado por outros jogos de sucesso, mas que acima de tudo, são jogos bons esquecidos pelos esquecidos.

1º Underrated: Hagane

Cara feia pra mim é fome.

Jogo: Hagane: The Final Conflict - Super Nintendo
Gênero: Plataforma, Ação
Data de lançamento: Junho, 1995 (Norte América)
Jogadores: Apena um.

Comentário sobre o jogo: 
O jogo parece muito bom, dá pra usar vários golpes e habilidades, os gráficos são bem bolados e as fases são bem elaboradas, inclusive na primeira o personagem tem que correr de uma explosão. É tipo de jogo de qualquer fã de jogos de plataforma, aprovado e recomendado.

Start!

A explosão da primeira fase.


2º Underrated: Magical Pop'n


Capinha bonitinha.

Jogo: Magical Pop'n
Gênero: Plataforma
Data de lançamento: 10 de Março, 1995 (Lançado apenas no Japão)
Jogadores: Apena um.

Comentário sobre o jogo: 
Outro jogo do tipo plataforma, é parecido com o anterior, porém o personagem pode adquirir poderes para abrir novos caminhos e aumentar sua capacidade de corações, estilo Metroid e Magical Quest. O jogo ainda foi só lançado no Japão, por isso não é muito conhecido em outros países. 

Tela Inicial.


Fases de fogo são as minhas preferidas!

3º Underrated: Dragon View

Capa do jogo meio genérica, não?

Jogo: Dragon View
Gênero: Ação, RPG
Data de lançamento: Novembro de 1994
Jogadores: Apena um.

Comentário sobre o jogo: 
Dragon View é uma mistura de ação com RPG na era medieval, com a velha história do herói resgatar a princesa e destruir o mal que reina a terra. O jogo ainda oferece uma visão 3D no "Overworld", onde o jogador pode encontrar monstros, cavernas e cidades, claro que não é um verdadeiro 3D, sendo que é um jogo de SNES. As batalhas são diretas, isso é, o jogador não é levado a outra tela para as batalhas. Isso é bom pois é frustrante sair de uma batalha e entrar em outra depois de 5 segundos. O jogo tem uma tremenda dificuldade, mesmo no início.

Igual a capa.

O primeiro monstro do jogo.

4º Underrated: Nosferatu

A capa lembra muito Castlevania.

Jogo: Nosferatu
Gênero: Ação, Plataforma
Data de lançamento: Outubro de 1995
Jogadores: Apena um.

Comentário sobre o jogo: 
O jogo tem uma mecânica muito parecida com Prince of Persia, em que o jogador precisa ter cuidados com suas ações, caso contrário pode morrer facilmente. O jogador controla Kyle, um homem jovem que precisa resgatar sua namorada Erin que foi sequestrada pelo vampiro Nosferatu, a fim de obter seu sangue. Suas armas são socos e chutes, durante o jogo todo, até contra os chefes. Kyle ainda pode achar cristais que podem aumentar a barra de vida ou recupera-lá.


Tela Inicial Sombria!

Kyle achou um baú!

5º Underrated: Ardy Lightfoot

Jogo parecido com Crash Bandicoot, mas melhor!

Jogo: Ardy Lightfoot
Gênero: Plataforma
Data de lançamento: 26 de Novembro de 1993 (JAP) Fevereiro de 1994 (EUA)
Jogadores: Apena um.

Comentário sobre o jogo: 
Ardy Lightfoot é um dos melhores jogos underrated do Super Nintendo, o motivo é porque lembra muito os jogos do Crash Bandicoot. Ardy é acompanho na sua aventura de seu melhor amigo Pec, um pinguim azul que pode ser usado como arma. O sistema é semelhante da série Crash. Se Ardy levar dano irá perder Pec e só poderá recupera-ló nos baus durante as fases e se o jogador levar dano novamente, irá perder uma vida e Pec  poderá voltar independente da morte.

Os gráficos do jogo e as fases são magníficos de bonito e level design. As fases do jogo não são do tipo padrão que segue um tipo de ambiente, é diferente, vão de cavernas, minas, desertos, florestas, piramides até barcos piratas, dando uma sensação de progresso. Sobre os chefes, cada chefe tem uma maneira única de derrota-ló, dando mais desafio ao jogador.

Pra mim esse jogo deveria receber uma sequencia, coisa que ainda não aconteceu.

Ardy á direita e Pec a esquerda.

Yuuuupi!

Se achou que algum jogo faltou (com certeza que faltou) diga nos comentários e comente o que achou da postagem.

Até o próximo post!

sábado, 5 de janeiro de 2013

Dicas Chrono Trigger


As dicas logo abaixo são dicas "normais" para se dar bem no jogo sem uso de códigos e trapaças, estou colocando esses tipos de dicas para que o jogador desfrute o máximo possível de diversão e entretenimento que esse jogo pode oferecer.


 Salve. Há duas maneiras de se salvar: através dos Save Points (luzes verdes também conhecidas como McCoy's) e no mapa do mundo. Sempre que atingir um Save Points inédito, faça uma gravação. Apesar dos três limitados slots para gravação, acredito que você conseguirá ministrar seus Logs de forma que não saia no prejuízo. Se você não salvar corre o risco de perder seu progresso por conta de uma dentre incomensuráveis razões, desde o seu Super Nintendo/Computador pifar, até apagão na sua cidade. Você que utiliza emulador, abuse dos dez slots disponíveis para Save States. Crie pastas à parte para armazenar Save States antigos e que você não que sobrescrever.

 Treine. O sistema de batalha de Chrono Trigger é simples e as batalhas podem ser muito divertidas, portanto encare os minutos e horas que você perderá garantindo o desenvolvimento das suas personagens sendo um momento de diversão. Ao longo da estratégia você encontrará indicações do Level recomendado. Estando no level indicado, você conseguirá derrotar todos os oponentes da área tranqüilamente. Lembre-se que são os inimigos que fornecem experiência para que suas personagens subam de level, Tech Points para que suas Techs sejam destravadas e dinheiro, para você não ter de vender meio inventário para estar com os melhores equipamentos.

 Não deixe de comprar os melhores equipamentos e estocar alguns itens. Suas personagens estarão mais protegidas e seguras com melhores vestimentas e elmos, e mais fortes com melhores armas. Não conte com os baús das dungeons e lugares que você visitará pois eles não fornecem equipamentos para o grupo inteiro, muito menos itens suficientes para que você se considere implacável perante os perigos que o rondam. Mantenha sempre uma certa quantidade de itens no estoque contra-balanceando o quanto de dinheiro você consegue dos inimigos e quantas personagens sua equipe tem, além do level que elas se encontram.

 Assim que Ayla entrar na sua equipe e você destrave a Single Tech Charm, utilize-a incessantemente. Não há uma maneira melhor para se conseguir itens e equipamentos. Roubando, você consegue poupar parte do dinheiro que seria investido em novos equipamentos e itens para seu estoque pessoal e, muitas vezes, conseguirá equipamentos que alguns Shops nem sonham ter em suas prateleiras. Os chefes são sua principal fonte de equipamentos, mas há alguns monstros que detêm alguns bem legais, como os Beasts de Terra Cave ou os Flyclops de Black Omen. Fique tranqüilo que todos os itens que podem ser roubados vocês conferem na seção Charm, mas seria interessante você descobrí-los experimentando.

 Converse com todo mundo. Chrono Trigger não é aquele RPG que destrava eventos e mais eventos apenas conversando com as pessoas, mas devo dizer que possui muitos exemplos que poderiam enquadrá-lo nesta categoria facilmente. Alguns não fazem parte da aventura, passando ainda mais desapercebidos, como o Side-Quest d'A Floresta de Fiona, quando temos duas oportunidades para ativá-lo mas há alguns que ainda conseguem perdê-lo. Mas a principal razão para se conversar com os habitantes de Chrono Trigger sejam suas próprias falas, que reservam informações sobre o contexto local, dicas de como devemos proceder na aventura e surpreendentes curiosidades. Não sabe ler inglês? Utilize uma tradução! Tem preguiça? Crie vergonha na cara e trate de ler os diálogos!

 O que seria da empreitada temporal sem Spekkio? O mestre da guerra, que habita The End of Time, nos transmite antigos e perdidos ensinamentos após cumprirmos um simples pedido dele: gire em sentido horário três vezes ao redor de sua sala. Crono aprenderá Lightning; Marle, Ice; Lucca, Fire; e Frog, Water. Garanto que sua jornada será MUITO dolorosa sem os preceitos de Spekkio, talvez você nem consiga terminar o game! Além disto, ele lhe fornece itens muito úteis e os raros Tabs! Confira na seção Side-Quests um tópico inteiramente voltado à essa criatura, onde você fica sabendo um pouco mais sobre ele.

 Sempre que puder, libere as Techs. As Single Techs são fundamentais para as simples inimigos, fontes de recursos, mas também são necessárias para desenvolver as Double Techs e Triple Techs. Não se limite à apenas liberá-las! Utilize-as e adquira experiência. Apesar de não contar com um sistema de evolução da Tech, você desenvolverá um discernimento grande conforme as coloca em prática. Saberá quando e onde utilizar qual Tech. Isso é essencial em Chrono Trigger, visto que o campo de batalha é mutante, mudando de forma e gerando milhares de possibilidades.

 Conheça os integrantes de sua equipe. Além de seus contextos históricos, objetivos e dilemas, saiba de suas qualidades e seus defeitos, analise suas personagens das mais variadas maneiras, para que assim você selecione as personagens corretas para determinada ocasião. Quando utilizar força física e quando utilizar força mágica; saber quando devemos contar com um curandeiro e quando podemos contar com recursos escassos. A aventura pode ser mais fácil com um pouco de planejamento estratégico.

Créditos: : Majin Alucard, Omnicrone_RED e Masamune